1 de mai de 2013

Campo Harmônico (Tríades)

Na musica popular, quase todos gêneros musicais tem os seus acordes e progressões característicos dentro da harmonia funcional (função definida dos acordes em relação à tônica ).

Para entender as regras de harmonia e as as funções harmônicas é necessário conhecer os campos Harmônicos.

Um campo harmônico surge através de acordes (tríades ou tétrades) construídos sobre cada nota de uma determinada escala. Então, o campo Harmônico é um conjunto de acordes, arpejos, intervalos e etc... compreendidos dentro das notas da escala.

Nosso sistema harmônico consiste basicamente em 2 tonalidades: Tonalidade maior que é baseada nas notas da escala maior natural e tonalidade menor, que é baseada nas notas da escala menor natural, escala menor harmônica e escala menor melódica sucessivamente. Por isso, torna-se imprescindível o estudo dos seguintes campos harmônicos: Maior, menor natural, menor harmônico e menor melódico.

Após o conhecimento (teórico e prático) de cada um deles em separado, podemos estuda-los conjuntamente, aplicando-os em diversas combinações. Estudaremos à seguir o campo harmônico em tríades, porque desta maneira já possuem a estrutura básica para que as regras harmônicas aconteçam (tensão/resolução).

Confira a montagem dos acordes usando as notas da escala.

C D E F G A B (escala maior natural ex.: em Dó)
C E G (tríade Dó maior)
D F A (tríade Ré menor)
E G B (tríade Mi menor)
F A C (tríade Fá maior)
G B D (tríade sol maior)
A C E (tríade Lá menor )
B D F (tríade Si diminuta)

Perceba que os acordes são formados com as notas da escala, sempre “pulando” uma nota (terças sobrepostas) gerando assim automaticamente terças menores, terças maiores, quintas justas e apenas uma quinta diminuta. A tríade aumentada é gerada por exemplo, no campo menor harmônico e no campo menor melódico (estes outros campos Harmônicos veremos em postagens futuras).

Assim, no campo harmônico maior temos sempre os seguintes acordes:

Iº, IVº e Vº graus são tríades maiores (T, 3 e 5).

IIº, IIIº e VIº graus são tríades menores (T, 3b e 5).

VIIº grau é uma tríade diminuta (T, 3b e 5b).

Tabela do Campo harmônico maior em todas as tonalidades.

Jônio
Dórico
Frígio
Lídio
Mixolídio
Eólio
Lócrio
C
Dm
Em
F
G
Am
Bdim
G
Am
Bm
C
D
Em
F#dim
D
Em
F#m
G
A
Bm
C#dim
A
Bm
C#m
D
E
F#m
G#dim
E
F#m
G#m
A
B
C#m
D#dim
B
C#m
D#m
E
F#
G#m
A#dim
F#
G#m
A#m
B
C#
D#m
E#dim
C#
D#m
E#m
F#
G#
A#m
B#dim
F
Gm
Am
Bb
C
Dm
Edim
Bb
Cm
Dm
Eb
F
Gm
Adim
Eb
Fm
Gm
Ab
Bb
Cm
Ddim
Ab
Bbm
Cm
Db
Eb
Fm
Gdim
Db
Ebm
Fm
Gb
Ab
Bbm
Cdim
Gb
Abm
Bbm
Cb
Db
Ebm
Fdim
Cb
Dbm
Ebm
Fb
Gb
Abm
Bbdim

Como já foi dito acima, as tríades e tétrades do campo harmônico podem ser usadas
tanto harmonicamente (acordes) como melodicamente (arpejos escalas- frases)

Vamos agora ver exemplos na forma prática.

Campo harmônico de G no modelo de E
Campo harmonico modelo de E

Campo Harmônico de C no modelo de A
Campo harmonico modelo de A

Campo harmônico de F no modelo de D
Campo harmonico modelo de D

Campo harmônico de A no modelo de G
Campo harmonico modelo de G

Campo harmônico de D no modelo de C
Campo harmonico modelo de C

Em caso de dúvidas sobre as posições de acordes, visite as postagens sobre Acordes Maiores (Caged) e Acordes menores (Caged).

Aplique este mesmo estudo com tríades fechadas, tríades abertas e com arpejos (em todas as posições).
Veja exemplo do campo harmônico de G em arpejos (modelo de E) . Estude utilizando a técnica Sweep Picking.

Campo harmonico de G em arpejos modelo de E

Outro estudo muito interessante é tocar as tríades do campo harmônico na escala. Veja o exemplo.

Triades na escala

Aplique este estudo em todos os shapes da escala, tanto na ascendente com na descendente e em diversas tonalidades.

Bons estudos !!!